• Plano Pastoral 2016 2017
  • Imagem Páscoa
  • Imagem peregrina São Romão

Santa Eulália

A romaria de Santa Eulália decorre a 12 de Agosto, na Capela de invocação à santa. Celebra-se em anos intercalados, tal como São Bartolomeu.

Todos na freguesia, aguardam com ânsia a festa de Santa Eulália.

Religiosa, como outras datas, estas é uma das quais se forma uma multidão para ver a procissão.

Santa Eulália – Mártir

Santa Eulália nasceu na Espanha pelos fins do século XI. Já na meninice deu sinais inequívocos de alma privilegiada. Inimiga da vaidade e dos divertimentos, procurou unicamente agradar ao Esposo Divino.

Tendo apenas catorze anos de idade, deu provas de coragem admirável. Quando, em 304, o imperador Maximiano encetou perseguições crudelíssimas contra os cristãos. Eulália foi tomada de ardente desejo de oferecer a Jesus o sacrifício da vida. Para não expor a filha ao perigo que a ameaça, os pais esconderam-na numa casa longe da cidade. Inútil foi a preocupação. O amor de Deus e o desejo do marido eram tão fortes na alma da donzela que esta, iludindo a vigilância dos parentes e aproveitando o silêncio e as trevas da noite, fez a via em algumas horas, para chegar à cidade. Sem demora se dirigiu ao palácio do juiz e, estando na presença do executor das ordens imperiais, invectivou-o energicamente por causa da idolatria. O Pretor, pasmado de ver tamanha coragem numa jovem de tão pouca idade, entregou-a aos soldados para ser castigada. Prevalecendo, porém, nele um instante de sentimentos de humanidade, procurou conquistar a simpatia de Eulália e ganhá-la para a religião oficial. Ela, porém, em vez de responder à voz cativante do sedutor, atirou para longe o turíbulo, com que devia incensar as imagens das divindades.

Foi o bastante para ser entregue à tortura. Com ferros em brasa os algozes queimaram o corpo da donzela. Esta, cheia de alegria e gratidão para com Deus, exclamou em alta voz: “Agora meu Jesus, vejo no meu corpo os traços da vossa Sagrada Paixão”.

Tendo aplicado ainda outros tormentos, os algozes recorreram finalmente ao fogo, e no meio das chamas. Eulália entregou o espírito a Deus. O poeta Prudíncio, a quem se deve a narração, diz que o próprio algoz viu a alma da Mártir, em forma de pomba, subir ao céu.

Eulália morreu em 304 e o seu corpo achou repouso na igreja de Mérida, cidade onde sofreu o martírio.

S. Gregório de Tours conta que, no adro dessa igreja, existiam três árvores que no dia da festa de Santa Eulália se cobriam de flores aromáticas: estas, aplicadas aos doentes, curavam-nos das enfermidades.

Santa Eulália – A Procissão

A procissão de Santa Eulália, é uma das que junta maior multidão.

Em São Romão do Coronado, as pessoas juntam-se na romaria de Santa Eulália.

A procissão é repleta de bonitos andores, enfeitados com flores.

As ruas são enfeitadas com lindos tapetes.

Todos estes esforços, são feitos, com carinho e gosto, em homenagem a Santa Eulália.