• Plano Pastoral 2016 2017
  • Imagem Páscoa
  • Imagem peregrina São Romão

Pe. Manuel Domingues dos Santos

Breve Biografia

Pe. Manuel Domingues dos Santos

O dia 11 de Abril de 1943 foi um dia especial para Manuel Domingues dos Santos e Augusta Francisca Domingues pois viram, na freguesia de Lavra, concelho de Matosinhos, nascer o Pe. Manuel Domingues dos Santos.

Foi em Lavra que o Pe. Manuel Rodrigues dos Santos aprendeu as primeiras letras na sua escola primária. Foi também nesta freguesia, pelas mãos do Pe. António Francisco Ramos, que recebeu a 1.ª Comunhão e a Profissão de Fé.

Mais tarde, fez exame de admissão no Liceu D. Manuel II no Porto. Actualmente este liceu denomina-se Rodrigues de Freitas. Fez também exame de admissão ao Seminário do Sagrado Coração de Jesus em Vila Nova de Gaia.

Ao longo da sua vida, frequentou o Colégio de Ermesinde, o já dito anteriormente – Seminário do Sagrado Coração de Jesus, o Seminário de Vilar e o Seminário Maior (na Sé).

Terminado o curso em 1968, recebeu ordens menores e o subdiaconado.

O estágio teve o seu lugar em Aldoar – Porto, tendo recebido o diaconado pelas mãos de D. Florentino de Andrade e Silva. O presbiterado aconteceu a 26 de Outubro de 1969 na Sé Catedral do Porto pelo Bispo D. António Ferreira Gomes.
Após a ordenação, até Dezembro do mesmo ano, Aldoar continuou a ser o recanto do Pe. Manuel dos Santos.

Da sua história de vida fazem parte a sua passagem pela paróquia do Bonfim, no Porto, como coadjutor, na qual permaneceu até Junho de 1970.

Nesse mesmo ano, seguiu-se a sua nomeação como pároco de São Miguel de Canelas e São Martinho de Esfinca, no Concelho de Arouca, onde permaneceu por dez anos.

Já em Junho de 1979 viu a sua nomeação recair sobre São Mamede do Coronado e São Cristovão do Muro, à data concelho de Santo Tirso, actual concelho da Trofa. A tomada de posse deu-se a 21 de Outubro de 1979 e vigora até aos dias de hoje.

Entretanto no ano 2000, após a resignação, por motivos de doença e devido à idade avançada, do pároco de Santa Maria de Alvarelhos, concelho da Trofa, assumiu a paroquialidade da mesma até Fevereiro de 2001.

Em 2007 assumiu, após dispensa da paroquialidade do respectivo pároco – Pe. Lucindo Silva – a paróquia de São Romão do Coronado, concelho da Trofa. A nomeação ocorreu a 30 de Julho e a tomada de posse teve lugar a 9 de Setembro.

Leituras do dia

  • Sabado, dia 24 de Junho de 2017 : Livro de Isaías 49,1-6.
    Terras de Além-Mar, escutai-me; povos de longe, prestai atenção. O Senhor chamou-me desde o ventre materno, disse o meu nome desde o seio de minha mãe. Fez da minha boca uma espada afiada, abrigou-me à sombra da sua mão. Tornou-me semelhante a uma seta aguda, guardou-me na sua aljava. E disse-me: «Tu és o meu servo, Israel, por quem manifestarei a minha glória». E eu dizia: «Cansei-me inutilmente, em vão e por nada gastei as minhas forças». Mas o meu direito está no Senhor e a minha recompensa está no meu Deus. E agora o Senhor falou-me, Ele que me formou desde o seio materno, para fazer de mim o seu servo, a fim de Lhe reconduzir Jacob e reunir Israel junto d’Ele. Eu tenho merecimento aos olhos do Senhor, e Deus é a minha força. Ele disse-me então: «Não basta que sejas meu servo, para restaurares as tribos de Jacob e reconduzires os sobreviventes de Israel. Vou fazer de ti a luz das nações, para que a minha salvação chegue até aos confins da terra».
  • Sabado, dia 24 de Junho de 2017 : Livro de Salmos 139(138),1-3.13-14ab.14c-15.
    Senhor, Vós conheceis o íntimo do meu ser: sabeis quando me sento e quando me levanto. De longe penetrais o meu pensamento, Vós me vedes quando caminho e quando descanso, Vós observais todos os meus passos. Vós formastes as entranhas do meu corpo e me criastes no seio de minha mãe. Dou-te graças por tão espantosas maravilhas; admiráveis são as tuas obras. Dou-te graças por tão espantosas maravilhas; admiráveis são as tuas obras. Dou-Vos graças por me terdes feito tão maravilhosamente: admiráveis são as vossas obras. Vós conhecíeis já a minha alma e nada do meu ser Vos era oculto, quando secretamente era formado, modelado nas profundidades da terra.
  • Sabado, dia 24 de Junho de 2017 : Livro dos Actos dos Apóstolos 13,22-26.
    Naqueles dias, Paulo falou deste modo: «Deus concedeu aos filhos de Israel David como rei, de quem deu este testemunho: ‘Encontrei David, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, que fará sempre a minha vontade’. Da sua descendência, como prometera, Deus fez nascer Jesus, o Salvador de Israel. João tinha proclamado, antes da sua vinda, um batismo de penitência a todo o povo de Israel. Prestes a terminar a sua carreira, João dizia: ‘Eu não sou quem julgais; mas depois de mim, vai chegar Alguém, a quem eu não sou digno de desatar as sandálias dos seus pés’. Irmãos, descendentes de Abraão e todos vós que temeis a Deus: a nós é que foi dirigida esta palavra de salvação».
  • Sabado, dia 24 de Junho de 2017 : Evangelho segundo S. Lucas 1,57-66.80.
    Naquele tempo, chegou a altura de Isabel ser mãe e deu à luz um filho. Os seus vizinhos e parentes souberam que o Senhor lhe tinha feito tão grande benefício e congratularam-se com ela. Oito dias depois, vieram circuncidar o menino e queriam dar-lhe o nome do pai, Zacarias. Mas a mãe interveio e disse: «Não, Ele vai chamar-se João». Disseram-lhe: «Não há ninguém da tua família que tenha esse nome». Perguntaram então ao pai, por meio de sinais, como queria que o menino se chamasse. O pai pediu uma tábua e escreveu: «O seu nome é João». Todos ficaram admirados. Imediatamente se lhe abriu a boca e se lhe soltou a língua e começou a falar, bendizendo a Deus. Todos os vizinhos se encheram de temor e por toda a região montanhosa da Judeia se divulgaram estes factos. Quantos os ouviam contar guardavam-nos em seu coração e diziam: «Quem virá a ser este menino?». Na verdade, a mão do Senhor estava com ele. O menino ia crescendo e o seu espírito fortalecia-se. E foi habitar no deserto até ao dia em que se manifestou a Israel.