• Plano Pastoral 2016 2017
  • Imagem Páscoa
  • Imagem peregrina São Romão

Pe. Manuel Domingues dos Santos

Breve Biografia

Pe. Manuel Domingues dos Santos

O dia 11 de Abril de 1943 foi um dia especial para Manuel Domingues dos Santos e Augusta Francisca Domingues pois viram, na freguesia de Lavra, concelho de Matosinhos, nascer o Pe. Manuel Domingues dos Santos.

Foi em Lavra que o Pe. Manuel Rodrigues dos Santos aprendeu as primeiras letras na sua escola primária. Foi também nesta freguesia, pelas mãos do Pe. António Francisco Ramos, que recebeu a 1.ª Comunhão e a Profissão de Fé.

Mais tarde, fez exame de admissão no Liceu D. Manuel II no Porto. Actualmente este liceu denomina-se Rodrigues de Freitas. Fez também exame de admissão ao Seminário do Sagrado Coração de Jesus em Vila Nova de Gaia.

Ao longo da sua vida, frequentou o Colégio de Ermesinde, o já dito anteriormente – Seminário do Sagrado Coração de Jesus, o Seminário de Vilar e o Seminário Maior (na Sé).

Terminado o curso em 1968, recebeu ordens menores e o subdiaconado.

O estágio teve o seu lugar em Aldoar – Porto, tendo recebido o diaconado pelas mãos de D. Florentino de Andrade e Silva. O presbiterado aconteceu a 26 de Outubro de 1969 na Sé Catedral do Porto pelo Bispo D. António Ferreira Gomes.
Após a ordenação, até Dezembro do mesmo ano, Aldoar continuou a ser o recanto do Pe. Manuel dos Santos.

Da sua história de vida fazem parte a sua passagem pela paróquia do Bonfim, no Porto, como coadjutor, na qual permaneceu até Junho de 1970.

Nesse mesmo ano, seguiu-se a sua nomeação como pároco de São Miguel de Canelas e São Martinho de Esfinca, no Concelho de Arouca, onde permaneceu por dez anos.

Já em Junho de 1979 viu a sua nomeação recair sobre São Mamede do Coronado e São Cristovão do Muro, à data concelho de Santo Tirso, actual concelho da Trofa. A tomada de posse deu-se a 21 de Outubro de 1979 e vigora até aos dias de hoje.

Entretanto no ano 2000, após a resignação, por motivos de doença e devido à idade avançada, do pároco de Santa Maria de Alvarelhos, concelho da Trofa, assumiu a paroquialidade da mesma até Fevereiro de 2001.

Em 2007 assumiu, após dispensa da paroquialidade do respectivo pároco – Pe. Lucindo Silva – a paróquia de São Romão do Coronado, concelho da Trofa. A nomeação ocorreu a 30 de Julho e a tomada de posse teve lugar a 9 de Setembro.

Leituras do dia

  • Quarta-feira, dia 18 de Outubro de 2017 : 2ª Carta a Timóteo 4,10-17b.
    Caríssimo: Demas abandonou-me. Preferiu o mundo presente e foi para Tessalónica. Crescente foi para a Galácia, e Tito para a Dalmácia. Apenas Lucas está comigo. Traz contigo Marcos, pois me será de grande ajuda no ministério. Quanto a Tíquico, enviei-o a Éfeso. Quando vieres, traz o manto que deixei em Tróade, em casa de Carpo, bem como os livros, especialmente os pergaminhos. Alexandre, o fundidor de cobre, causou-me muitos danos. O Senhor lhe retribuirá segundo as suas obras. Toma tu também cuidado com ele, pois muito se tem oposto ao nosso ensinamento. Na minha primeira defesa, ninguém esteve a meu lado: todos me abandonaram. Queira Deus que esta falta não lhes seja imputada. O Senhor esteve a meu lado e deu-me força, para que, por meu intermédio, a mensagem do Evangelho fosse plenamente proclamada e todas as nações a ouvissem; e eu fui libertado da boca do leão.
  • Quarta-feira, dia 18 de Outubro de 2017 : Livro de Salmos 145(144),10-11.12-13ab.17-18.
    Graças Vos deem, Senhor, todas as criaturas e bendigam-Vos os vossos fiéis. Proclamem a glória do vosso reino e anunciem os vossos feitos gloriosos. Para darem a conhecer aos homens o vosso poder, a glória e o esplendor do vosso reino. O vosso reino é um reino eterno, o vosso domínio estende-se por todas as gerações. O Senhor é justo em todos os seus caminhos e perfeito em todas as suas obras. O Senhor está perto de quantos O invocam, de quantos O invocam em verdade.
  • Quarta-feira, dia 18 de Outubro de 2017 :
  • Quarta-feira, dia 18 de Outubro de 2017 : Evangelho segundo S. Lucas 10,1-9.
    Naquele tempo, designou o Senhor setenta e dois discípulos e enviou-os dois a dois à sua frente, a todas as cidades e lugares aonde Ele havia de ir. E dizia-lhes: «A seara é grande, mas os trabalhadores são poucos. Pedi ao dono da seara que mande trabalhadores para a sua seara. Ide: Eu vos envio como cordeiros para o meio de lobos. Não leveis bolsa nem alforge nem sandálias, nem vos demoreis a saudar alguém pelo caminho. Quando entrardes nalguma casa, dizei primeiro: ‘Paz a esta casa’. E se lá houver gente de paz, a vossa paz repousará sobre eles; senão, ficará convosco. Ficai nessa casa, comei e bebei do que tiverem, que o trabalhador merece o seu salário. Não andeis de casa em casa. Quando entrardes nalguma cidade e vos receberem, comei do que vos servirem, curai os enfermos que nela houver e dizei-lhes: ‘Está perto de vós o reino de Deus’.